quinta-feira, 31 de março de 2016

























Desvendando os chakras

O Chakra, assim como karma, é uma palavra em sânscrito que se tornou bastante popular. Chakra significa literalmente círculo ou roda. No yoga, essa palavra se refere a centros de energia que se encontram em pontos específicos do corpo, os localizados ao longo da coluna são tidos como os mais importantes e consequentemente também são os mais conhecidos. Os chakras são sete: múládhára, swádhisthána, manipura, anáhata, vishuddha, ájña e sahásrara.
O homem como um reflexo do macrocosmo possui centros de energia que combinados equilíbram nossa estrutura física e mental. O sistema cerebro-espinhal é a primeira parte do organismo a ser desenvolvido durante a gestação e a partir dele materializam-se todas as formas corporais. Isso é representado nos chakras através dos elementos a eles associados, do topo da cabeça à base da coluna. os chakras representam a consciência, a mente, o espaço, o ar, o fogo, a água e por fim a terra.
Além de atuar recebendo, acumulando e irradiando a energia para todo o corpo, os chakras são centros de consciência que representam estágios de compreensão de si mesmo e do mundo.
A perspectiva singular diante da vida é o grau de energização de cada chakra que podem estar hipo ou hiper energizados e também a forma como essa energização ocorre: se o prana circula na zona periférica, simbolizada pelas pétalas do lótus; na zona interna, simbolizada pelo botão ou na zona mais profunda, que tem como símbolo a raiz da flor de lótus.
A flor de lótus de cada chakra tem um número de pétalas diferente de acordo com a disposição das nadis, canais de energia, que o rodeiam e terminações nervosas a ele associado. Em cada pétala está inscrita uma letra do sânscrito representando sua vibração e o número total de pétalas de todos os chakras é o mesmo que a quantidade de letras do alfabeto sânscrito. 
Brevemente aprofundaremos mais nesses conceitos.

terça-feira, 13 de maio de 2014

As Mandalas



As mandalas estão por toda parte. Naturais ou artificiais, milimetricamente exatas ou compostas de símbolos abstratos, essas magníficas figuras são tão antigas quanto a humanidade. São chamadas também de círculos sagrados. Uma roda de carro, o sol, a lua, uma pizza, uma rosácea, uma flor, estamos a todo momento tendo contato com a energia das mandalas. Os monges tibetanos utilizam as mandalas de areia para praticar a meditação, a paciência, a dedicação e a disciplina. No campo da psicanálise, Jung utilizava mandalas para trabalhar com os pacientes, buscando nas diferentes figuras o significado e as explicações para os arquétipos da personalidade. Dizia que a mandala era uma representação simbólica da psique, cuja essência é desconhecida. Preconizava que essas imagens podiam ser utilizadas para consolidar o ser interior ou favorecer a meditação em profundidade. Portanto, a mandala é um instrumento de revelação do ser a si mesmo, um diagrama de beleza e harmonia que transcende o intelecto, o tempo e o espaço.

sábado, 21 de setembro de 2013

Status

Saudade da minha adolescência que eu via tanta vida, tanta felicidade, tanta alegria a minha frente! Tudo era animação, não se ficava cançada, nem desanimada. Uma festa era esperada a semana toda com entusiasmo, planejava-se até o figurino dias antes. A noite era mágica. Festa era tudo. Tudo era colorido! Hoje a vida é tão cinza, tão triste. Nem festa me anima mais. Esperança? Ainda tenho um pouco, senão estaria morta. Mas cada vez que me lembro dos dias felizes uma lágrima enche os olhos.

terça-feira, 2 de abril de 2013

DOAÇÃO DE ORGÃOS E TECIDOS


O número de doadores de órgãos no Brasil cresce cada dia e, com ele, o índice de transplantes realizados no país. Atualmente, o programa público nacional de transplantes de órgãos e tecidos é um dos maiores do mundo. Para ser doador, não é necessário deixar documento por escrito. Cabe aos familiares autorizar a retirada, após a constatação da morte encefálica. Neste quadro, não há mais funções vitais e a parada cardíaca é inevitável.
Embora ainda haja batimentos cardíacos, a pessoa com morte cerebral não pode respirar sem ajuda de aparelhos. O processo de retirada dos órgãos pode ser acompanhado por um médico de confiança da família. É fundamental que os órgãos sejam aproveitados enquanto há circulação sangüínea para irrigá-los. Mas se o coração parar, somente as córneas poderão ser aproveitadas.
Quando um doador efetivo é reconhecido, as centrais de transplantes das secretarias estaduais de saúde são comunicadas. Apenas elas têm acesso aos cadastros técnicos de pessoas que estão na fila. Além da ordem da lista, a escolha do receptor será definida pelos exames de compatibilidade com o doador. Por isso, nem sempre o primeiro da fila é o próximo a ser beneficiado. As centrais controlam todo o processo, coibindo o comércio ilegal de órgãos.
A doação é regida pela Lei nº 9.434/97. É ela quem define, por exemplo, que a retirada de órgãos e tecidos de pessoas mortas só pode ser realizada se precedida de diagnóstico de morte cerebral constatada por dois médicos e sob autorização de cônjuge ou parente.
Seja consciente, salve vidas, seja um doador.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

OS 5 RS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL



Conheça a seguir os 5 Rs, ações práticas que, no dia a dia, podem propiciar a redução do nosso impacto sobre o planeta, melhorando a vida atual e contribuindo com a qualidade de vida das próximas gerações. Se. você já pratica alguma delas, lembre-se que é sempre possível disseminar e fazer mais.

Repensar os hábitos de consumo e descarte
Pense na real necessidade da compra daquele produto, antes de comprá-lo. Depois de consumi-lo, pratique a coleta seletiva, separando embalagens, matéria orgânica e óleo de cozinha usado. Jogue no lixo apenas o que não for reutilizável ou reciclável. Evite o desperdício de alimentos. Use produtos de limpeza biodegradáveis. Adquira produtos recicláveis ou produzidos com matéria-prima reciclada (durável e resistente). Prefira embalagens de papel e papelão. Utilize lâmpadas econômicas e pilhas recarregáveis ou alcalinas. Mude seus hábitos de consumo e descarte.

Recusar produtos que prejudicam o meio ambiente e a saúde
Compre apenas produtos que não agridem o meio ambiente e a saúde. Fique atento ao prazo de validade e nas empresas que têm compromissos com a ecologia.
Evite o excesso de sacos plásticos e embalagens. Tenha sempre uma sacola de pano para transportar suas compras. Evite comprar aerossóis e lâmpadas fluorescentes, bem como produtos e embalagens não recicláveis e descartáveis. Radicalize!

Reduzir o consumo desnecessário
Esta prática significa consumir menos produtos, dando preferência aos que tenham maior durabilidade e, portanto, ofereçam menor potencial de geração de resíduos e de desperdício de água, energia e recursos naturais. Adote a prática do refil. Escolha produtos com menos embalagens ou embalagens econômicas, priorizando as retornáveis. Leve sua sacola para as compras e adquira produtos a granel. Faça   bijouterias,   brinquedos   e   presentes personalizados reutilizando materiais. Invente novas receitas e reaproveite de forma integral os alimentos. Alugue equipamentos. Edite textos na tela do computador e, quando não for possível evitar a cópia ou a impressão, faça-as frente e verso. Diga não ao consumismo: sua prosperidade agradece.

Reutilizar e recuperar ao máximo antes de descartar
Amplie a vida útil dos produtos e do aterro sanitário, economizando a extração de matérias-primas virgens.
Crie produtos artesanais e alternativos a partir da reutilização de embalagens de papel, vidro, plástico, metal, isopor e CDs. Utilize os dois lados do papel e monte blocos de papel-rascunho. Ofereça vários tipos de oficinas de sucata. Doe objetos que possam servir a outras pessoas.

Reciclar materiais
O processo de reciclagem reduz a pressão sobre os recursos naturais, economiza água, energia, gera trabalho e renda para milhares de pessoas. Seja no mercado formal ou informal de trabalho.
Exercite os quatro primeiros Rs e, o que restar, separe para a coleta seletiva das embalagens de vidros, plásticos, metais, papéis, longa vida, isopor, óleo de cozinha usado, cartuchos de impressoras, pilhas, baterias, CDs, DVDs, radiografias e alimentos. A reciclagem promove benefícios ambientais, sociais e econômicos.Veja mais em http://www.docelimao.com.br



quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

FENG SHUI

Feng Shui é uma técnica milenar chinesa de harmonização dos ambientes que pode trazer paz, alegria e prosperidade ao seu lar ou ambiente de trabalho. Feng significa vento e Shui significa água. A principal ferramenta do Feng Shui é o baguá da sequência do céu posterior. Ele pode ser aplicado na planta da casa toda ou num único ambiente para identificar as oito diferentes áreas da vida: trabalho, espiritualidade, família, prosperidade, sucesso, relacionamentos, criatividade e amigos. Elas serão ativadas com o uso de cores e objetos correspondentes.

Você mesmo pode aplicar o baguá: Siga as orientações no site: http://www.triada.com.br/casa-e-decoracao/feng%20shui/aq172-198-107-3-feng-shui-na-pratica.html




Depois de aplicar o baguá em sua casa e descobrir qual local corresponde ao diagrama, é hora de fazer as alterações em cada cômodo.


TRABALHO

Trigrama: KAN (água).
Principal característica: persistência.
Elemento regente: água.
Objetos recomendados para esse espaço: espelhos e vidros.
Cores ideais: preto e azul-marinho.
Formas a usar: onduladas.
Essência: alecrim.
Dica especial: aquário, fontes, decoração com temas marítimos e plantas em água ativam este setor.

ESPIRITUALIDADE E CONHECIMENTO

Trigrama: KEN (montanha).
Principal característica: sabedoria.
Elemento regente: terra.
Objetos recomendados para esse espaço: santos, anjos, guias espirituais, vasos de cerâmica.
Cores ideais: azul, violeta e amarelo.
Formas a usar: quadradas e retangulares.
Essência: mirra.
Dica especial: utilize esta área para estudo

FAMÍLIA

Trigrama: CHEN (trovão).
Principal característica: segurança.
Elemento regente: madeira.
Objetos recomendados para esse espaço: peças antigas, de bambu, fotos de família e móveis de madeira.
Cores ideais: verde, azul e violeta.
Formas a usar: cilíndricas.
Essências: ervas e florais.
Dica especial: local ideal para criar ambientes de reuniões agradáveis e festivas, como uma sala de jantar.

PROSPERIDADE

Trigrama: SUN (vento).
Principal característica: suavidade.
Elemento regente: madeira.
Objetos recomendados para esse espaço: peças de arte, sinos de vento, moedas chinesas, aquário, fonte.
Cores ideais: lilás e dourado.
Formas a usar: arredondadas, cilíndricas e verticais.
Essências: cítricas, como limão e laranja.
Dica especial: local de força ideal para trabalhar na concretização dos seus objetivos.

SUCESSO

Trigrama: LI (fogo).
Principal característica: reconhecimento.
Elemento regente: fogo.
Objetos recomendados para esse espaço: velas decorativas , pirâmides, diplomas, fotos de conquistas e premiações.
Cores ideais: vermelho e Púrpura.
Formas a usar: pontiagudas e triangulares.
Essência: cravo e canela.
Dica especial: como essa área é caracterizada pelo elemento fogo, as escolhas de objetos como velas e incensos são as mais acertadas. Também são bem-vindas fotos e réplicas de animais.

RELACIONAMENTOS E AMOR

Trigrama: KUN (terra).
Principal característica: feminilidade.
Elemento regente: terra.
Objetos recomendados para esse espaço: peças de cerâmica e enfeites românticos.
Cores ideais: branco, rosa e vermelho.
Formas a usar: quadradas e retangulares.
Essências: florais.
Dica especial: para ativar este setor, use objetos em pares: símbolos do sol e da lua juntos, Yin e Yang e vasos com flores plantadas na terra são muito indicados.

CRIATIVIDADE

Trigrama: TUI (lago).
Principal característica: felicidade.
Elemento regente: metal.
Objetos recomendados para esse espaço: peças e gravuras divertidas e alegres.
Cores ideais: branco e tons pastéis.
Formas a seguir: redondas.
Essência: flor de laranjeira.
Dica especial: este guá também está relacionado às crianças, por isso, fotos de filhos e sobrinhos são boas escolhas.

AMIGOS E VIAGEM

Trigrama: CHIEN (céu).
Principal característica: flexibilidade.
Elemento regente: metal.
Objetos recomendados para esse espaço: peças de metal, lembranças de viagens e amigos.
Cores ideais: cinza, preto e branco.
Formas a usar: redondas.
Essência: lavanda.
Dica especial: ótimo local para colocar um ponto de telefone ou de Internet, criar uma sala de visitas e mesmo para decorar com anjos e querubins.

Veja mais no link http://maisaguanofogo.blogspot.com.br/2012/03/feng-shui.html

VIDA SUSTENTÁVEL


A quatro anos venho mudando meus hábitos para ter uma vida mais sustentável, utilizando de maneira mais econômica os suprimentos de que necessito para viver. Comecei comprando novas lâmpadas para a casa, fluorescentes, as mais econômicas e de maior durabilidade. Depois foi a reciclagem do lixo. Separei meu lixo orgânico que a cada dia está menor. De quatro anos para cá meu lixo que era de 40 litros diários, agora se resume a até 250 ml por dia. Faço o possível para que as pessoas da casa não deixem comida no prato e utilizo toda a comida que faço, não deixando que ela vá para o lixo. Essa atitude diminui o lixo orgânico jogado fora, não causando mal cheiro, diminuindo o trabalho de coleta. Borra de café, cascas de frutas, legumes e cascas de ovos são misturados à terra vegetal para fazer adubo para as plantas. As verduras são quase todas aproveitadas, inclusive os talos.
Esse lixo orgânico é jogado num saquinho de papel de pão, não uso sacos plásticos, nem compro, nem pego de graça nas lojas onde compro qualquer artigo. Nas lixeiras dos banheiros também utilizo o saco de papel de pão. Aliás, exijo que o pão seja comprado em padarias que utilizam o saco de papel, pois preciso muito dele.
Nem preciso dizer que as eco bags, e tenho muitas, estão sempre comigo quando saio na rua.
O lixo reciclado ainda não consigo separar completamente por falta de espaço e lixeiras próprias, mas esse ano meu objetivo é esse. Muitos materiais de reciclagem são aproveitados para artesanato que eu mesma faço. Assim que eu puder separar todo o lixo vou poder separar produtos para outros artesãos. Hoje tenho que levar meu lixo reciclado para outro bairro onde é coletado corretamente, pois no meu bairro ainda não passa caminhão de coleta seletiva, mas não vejo isso como trabalho, tenho satisfação de dar um fim correto para esse lixo. Pilhas, baterias, celulares, materiais eletrônicos levo aos locais destinados para reciclagem correta.
Esse ano comprei uma nova máquina de lavar roupas que me dá recurso para reciclar a água para lavagem do quintal, ou lavagem de outras roupas. Além disso ela tem capacidade de lavar mais roupas que a antiga, gastando menos energia e aproveitando bem a água e sabão.
Do óleo de cozinha faço sabão em pedra. Compro poucos produtos de limpeza, prefiro os multiuso ao invés de comprar muitos ítens diferentes. Gasto menos e a limpeza é a mesma.
As pessoas da casa são conscientizadas a gastar energia de maneira econômica, tomando banhos rápidos, não deixando torneiras abertas, nem vazando, usando menos água para higiene pessoal.
Essas idéias faço questão de passar para outras pessoas. Com essas atitudes fico tranquila sabendo que estou fazendo minha parte. Ter consciência ambiental faz uma GRANDE DIFERENÇA para o planeta.